Pagina Inicial Tradutor Cursos Artigos Vídeos Fotos Calendário Ecológico Eventos Quem somos Contato  

 

Notícias
Máscaras e luvas descartadas podem ser transformadas em biocombustível
Tamanho da letra


Máscara de proteção boiando na orla do Rio de Janeiro

Não é de hoje que os chamados equipamentos de proteção individual (EPI), que incluem máscaras e luvas, por exemplo, são um problema para o meio ambiente.

Mas, com a pandemia de Covid-19, o descarte incorreto desses utensílios feitos de plástico se tornou ainda mais preocupante.

Com muito mais pessoas adquirindo e descartando esses materiais, eles se acumulam em aterros e áreas costeiras, contaminando a natureza como um todo.

A boa notícia é que há saídas.

Uma equipe de cientistas da Universidade de Estudos de Petróleo e Energia, na Índia, sugeriu uma estratégia para minimizar o impacto ambiental desses materiais: convertê-los em biocombustível.

Publicada na último dia 3 agosto no periódico Biofuels, a pesquisa mostra como bilhões de EPIs​​podem ser reaproveitados dessa forma.

De acordo com Sapna Jain, líder do estudo, a transformação desses materiais em combustível sintético “não apenas impedirá os graves efeitos colaterais para a humanidade e o meio ambiente, mas também produzirá uma fonte de energia”.

Para ela, é preciso se preparar para os desafios da vida pós-pandemia de maneitra sustentável.

“Agora, o mundo está focando em combater a Covid-19, no entanto, precisamos também prever os problemas da crise econômica e do desequilíbrio ecológico, pontua, em comunicado.

Após revisar diversos estudos sobre o descarte dos EPIs, o priolipropileno (polímero que os compõe) e a viabilidade de convertê-los em biocombustível, os cientistas indianos concluíram que o melhor método é a pirólise.

Esse processo químico quebrar o plástico em alta temperatura — entre 300 e 400 graus centígrados por uma hora —, sem oxigênio.

Segundo Bhawna Yadav Lamba, coautora, da pesquisa, esse processo está entre os métodos mais promissores e sustentáveis ​​de reciclagem em comparação com a incineração e o aterro sanitário.

“O combustível líquido produzido a partir de plásticos é limpo e possui propriedades de combustível semelhantes aos combustíveis fósseis”, garante.

Foto: Ricardo Gomes / Instituto Mar Urbano
Fonte:Revista Galileu

   
       
 
01/04/2022 - Autorização para torneio de canto de pássaros nativos serão emitidas no momento do requerimento
01/04/2022 - Crianças estão influenciando cada vez mais seus pais a contribuírem para preservação ambiental, aponta estudo
31/03/2022 - Jair Bolsonaro aumenta presença de ambientalistas e setor privado em conselho do meio ambiente
31/03/2022 - Entenda o que o Supremo ainda pode fazer pelo meio ambiente
29/03/2022 - Projeto Árvore na Minha Calçada promove arborização urbana em Fortaleza
28/03/2022 - Passeios ecológicos: uma viagem em defesa do meio ambiente
28/03/2022 - Ministério do Meio Ambiente oferece curso para preservação da da costa marítima
28/03/2022 - Mil bitucas de cigarro estavam entre as 2,5 toneladas de lixo retiradas do Campeche
07/02/2022 - Lixo gerado pela pandemia é ameaça á saúde ao meio ambiente, diz relatório da OMS

 

     
Notícias | Tradutor | Cursos | Artigos | Vídeos | Fotos | Calendário Ecológico | Eventos | Quem Somos | Contato
© Copyright 2011 Meio Ambiente News - Todos os direitos reservados