O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

  Pagina Inicial Tradutor Cursos Artigos Vídeos Fotos Calendário Ecológico Eventos Quem somos Contato  

 

Notcias
'Faça parte da biorrevolução hoje', conclamam os criadores de embalagem biodegradável
Tamanho da letra

O que fazer com o lixo plástico produzido no mundo? Como reduzir a poluição marítima e evitar a morte dos peixes e aves que dependem dos oceanos para viver?

Responder a essas questões têm sido o desafio de diversos governos ao redor do planeta e foi tema da recente reunião do G20, na primeira quinzena de junho.

Os números são alarmantes, mas há quem mantenha o otimismo e acredite que chegou a hora da biorrevolução.

É o caso de um laboratório polonês que acaba de lançar um novo tipo de embalagem.

Substitui o plástico, os ítens de couro, é cultivado naturalmente, pode ser produzido em larga escala, une a natureza à engenharia, reaproveita sobras da produção agrícola, é durável, customizável e, além de tudo, compostável.

Assim diz o vídeo de divulgação do SCOBY, um material versátil e probiótico, criado pela designer Roza Janusz e desenvolvido por uma empresa polonesa chamada Make Grow Lab.

 "Junte-se à biorrevolução hoje", conclamam eles.

 

O nome da invenção soa familiar para os que fazem a famosa Kombucha em casa.

A bebida fermentada, conhecida por ser um probiótico natural capaz de garantir a saúde do sistema digestivo, é produzida, justamente, a partir de uma colônia de organismo vivos chamada de SCOBY.

A palavra é uma abreviação de Symbiotic Culture Of Bacteria and Yeast, que em português significa Cultura Simbiótica de Bactérias e Leveduras.

 

A partir da colônia, a Make Grow Lab vem desenvolvendo desde embalagens para alimentos -- que podem ser tanto ingeridas quanto virar adubo na composteira -- até acessórios como carteiras de dinheiro.

A invenção, que pode ser adaptada a qualquer ambiente e cultivada localmente por pequenos produtores, também pode ser produzida em grande escala.

A divulgação da iniciativa chega em um momento em que as economias mais desenvolvidas do mundo acabam de assinar um acordo, no Japão, para reduzir o lixo plástico no mar.

Fonte: greenMe

   
       
 
05/12/2019Em audiência, Célio Studart defende fim da matança de jumentos para consumo
05/12/2019Número de onça-pintadas volta a crescer na mata atlântica; diz censo
05/12/2019*O papel econômico e ambiental do sucateiro
05/12/2019Prefeitura contrata consultoria para trazer cemitérios ao século XXI
05/12/2019Semicondutores degradáveis e que esticam para aplicações de saúde e meio ambiente
05/12/2019Uber do entulho' ajuda no descarte adequado de resíduos
03/12/2019Filme biodegradável feito com fécula do cará pode reduzir uso de plástico na Amazônia
03/12/2019300 milhões de pessoas ameaçadas por alta dos oceanos: “evolução do clima é irremediável”
03/12/2019Energia solar cresceu mais entre empresas no Brasil em 2019

 

     
Notícias | Tradutor | Cursos | Artigos | Vídeos | Fotos | Calendário Ecológico | Eventos | Quem Somos | Contato
© Copyright 2011 Meio Ambiente News - Todos os direitos reservados