O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

  Pagina Inicial Tradutor Cursos Artigos Vídeos Fotos Calendário Ecológico Eventos Quem somos Contato  

 

Notícias
Máquina de lavar retém fios para evitar poluição
Tamanho da letra

Parece exagero, mas não é.

Diversas microfibras são liberadas durante a durante lavagens e, como o sistema de limpeza das águas não é eficiente, toda essa sujeira vai parar em lugar inimagináveis.

Uma máquina com sistema de filtragem integrado que impede que tais resíduos escapem foi criado por uma fabricante de eletrodomésticos turca.

Problema

Acrílico, poliéster e náilon são alguns dos tecidos que soltam pequenos fios nas lavagens.

Um estudo da Universidade de Plymouth, na Inglaterra, revelou que mais de 700 mil fibras microscópicas podem ser liberadas nas águas residuais durante cada uso de uma máquina de lavar doméstica.

O assunto chegou a ser pauta de uma petição no Reino Unido que pedia a exigência de instalar filtros padrão em todas as máquinas.

Solução

Conseguir que toda a indústria se compromete em instalar filtros mais eficientes é muito difícil.

Não sendo uma questão de conhecimento geral, consequentemente, não é uma prioridade para a maioria dos consumidores.

Sagaz, a empresa turca Arçelik está antevendo a tendência e lança máquinas preparadas para lidar com este problema a partir de 2020.

A máquina com porta frontal terá um filtro acoplado atrás do compartimento de sabão.

Esse dispositivo garante que 90% das fibras microplásticas sejam retidas e possam ser esvaziadas e destinadas corretamente.

Em conferência para a indústria de eletrônicos, a Arçelik afirmou que está buscando patente, mas sem se preocupar com proteção à propriedade intelectual.

Ou seja, a ideia não é reter a tecnologia para si -, qualquer concorrente interessada poderá se apropriar da ideia.

Outras preocupações

E o que não faltam são ideias.

A mesma companhia já lançou um tambor, para máquina de lavar roupa, fabricado a partir de garrafas PET usadas.

Com o produto, reciclou 15 milhões de garrafas PET em 2018 e tem o objetivo de aumentar para 25 milhões este ano.

Para mostrar seu comprometimento sustentável, a Arçelik também reduziu em mais de 40% seu consumo de energia por produto.

Aumentou sua taxa de reciclagem de resíduos para 96,35%, nas operações na Turquia, tendo o objetivo de reciclagem geral definido para 98% até 2020.

Além disso, foi a primeira empresa na Turquia a ser classificada em primeiro lugar na categoria “Gerenciamento” no European Business Awards da Comissão Europeia para o Meio Ambiente.

Fonte: Marcia Sous  / Ciclovivo

   
       
 
19/10/2019 - Fontes de energia renovável superam os combustíveis fósseis pela primeira vez
19/10/2019 - Servidores públicos de Brasília utilizarão frota de carros movidos à eletricidade
18/10/2019 - Meio Ambiente aprova 50% de papel reciclado em repartições federais
18/10/2019 - Lixo no Japão: país dá exemplo no tratamento de lixo e cuidado com o meio ambiente
18/10/2019 - Áreas verdes em condomínios horizontais contribuem para preservação do cerrado
18/10/2019 - Florestas plantadas geram estoque de 4,2 bi de toneladas de gás carbônico em 2018
17/10/2019 - Sem estratégias de conservação, araucária deve ser extinta em 2070, diz estudo
17/10/2019 - Pesquisadores criam material capaz de retardar alastramento do fogo
17/10/2019 - Florianópolis é primeira cidade brasileira a banir agrotóxicos de suas lavouras por lei

 

     
Notícias | Tradutor | Cursos | Artigos | Vídeos | Fotos | Calendário Ecológico | Eventos | Quem Somos | Contato
© Copyright 2011 Meio Ambiente News - Todos os direitos reservados