O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

  Pagina Inicial Tradutor Cursos Artigos Vídeos Fotos Calendário Ecológico Eventos Quem somos Contato  

 

Notícias
Folhas artificiais atingem 70% de eficiência
Tamanho da letra

Funcionamento de uma folha artificial

As folhas artificiais estão entre as tecnologias mais promissoras para um mundo mais limpo, podendo tanto capturar o dióxido de carbono da atmosfera, quanto transformá-lo em combustíveis limpos, além de gerar energia sob outras formas.

Essas folhas biomiméticas funcionam convertendo o dióxido de carbono em combustível e quebrando a água em oxigênio e hidrogênio, tudo isto usando energia solar.

Os dois processos ocorrem simultaneamente, mas um de cada lado de uma célula fotovoltaica: o oxigênio é produzido no lado "positivo" da célula e o combustível é produzido no lado "negativo".

O desafio é aumentar sua eficiência.

Os protótipos apresentados até agora convertiam em combustível apenas cerca de 15% do CO2 que capturam, liberando os outros 85% de volta à atmosfera, juntamente com o oxigênio que retiram da água.

A razão para liberar tanto dióxido de carbono de volta à atmosfera tem a ver com o local em que o CO2 entra na célula fotoeletroquímica.

Quando o dióxido de carbono entra na célula, ele viaja através do eletrólito, onde é dissolvido e transformado em ânions de bicarbonato, que então viajam através da membrana até o lado "positivo" da célula, onde o oxigênio é produzido.

Este lado da célula tende a ser muito ácido devido à divisão da água em oxigênio e hidrogênio.

Quando os ânions de bicarbonato interagem com o eletrólito ácido no lado anódico da célula, o dióxido de carbono é produzido e liberado juntamente com o oxigênio.

Folha artificial de alta eficiência

Meng Lin e colegas das universidades de Illinois e Caltech, nos EUA, solucionaram este problema colocando uma membrana bipolar separando os dois lados da célula fotoeletroquímica.

A membrana impede que os ânions bicarbonato atinjam o lado positivo da folha artificial.

Com isto, o CO2 fica longe do lado ácido da célula, impedindo que ele escape de volta à atmosfera.

O resultado é que o protótipo de folha artificial construído pela equipe transforma de 60% a 70% do CO2 em combustível, um passo importante para fazer com que essa tecnologia saia dos laboratórios rumo às aplicações reais.

No início deste ano, a equipe havia dado outro passo significativo para tornar as folhas artificiais uma realidade fazendo-as funcionar com o CO2 livre na atmosfera, e não mais retirado de tanques pressurizados.

"Nossas descobertas representam outro passo para tornar as folhas artificiais uma realidade, aumentando a utilização do dióxido de carbono," disse o professor Meenesh Singh, coordenador da equipe.

Bibliografia:

Artigo: An Experimental- and Simulation-Based Evaluation of the CO2 Utilization Efficiency of Aqueous-Based Electrochemical CO2 Reduction Reactors with Ion-Selective Membranes
Autores: Meng Lin, Lihao Han, Meenesh R. Singh, Chengxiang Xiang
Revista: Applied Energy Materials
DOI: 10.1021/acsaem.9b00986

Fonte:Inovação Tecnológica

   
       
 
05/12/2019 - Em audiência, Célio Studart defende fim da matança de jumentos para consumo
05/12/2019 - Número de onça-pintadas volta a crescer na mata atlântica; diz censo
05/12/2019 - *O papel econômico e ambiental do sucateiro
05/12/2019 - Prefeitura contrata consultoria para trazer cemitérios ao século XXI
05/12/2019 - Semicondutores degradáveis e que esticam para aplicações de saúde e meio ambiente
05/12/2019 - Uber do entulho' ajuda no descarte adequado de resíduos
03/12/2019 - Filme biodegradável feito com fécula do cará pode reduzir uso de plástico na Amazônia
03/12/2019 - 300 milhões de pessoas ameaçadas por alta dos oceanos: “evolução do clima é irremediável”
03/12/2019 - Energia solar cresceu mais entre empresas no Brasil em 2019

 

     
Notícias | Tradutor | Cursos | Artigos | Vídeos | Fotos | Calendário Ecológico | Eventos | Quem Somos | Contato
© Copyright 2011 Meio Ambiente News - Todos os direitos reservados