O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

  Pagina Inicial Tradutor Cursos Artigos Vídeos Fotos Calendário Ecológico Eventos Quem somos Contato  

 

Notícias
Converter plástico em energia é já uma realidade e pode transformar a Indústria
Tamanho da letra

O plástico é, hoje em dia, uma das maiores preocupações mundiais devido ao fato de que nem todo ele pode ser devidamente reciclado, acabando muitas das vezes nos Oceanos.

Os pesquisadores da Universidade Chester, na Inglaterra, desenvolveram uma tecnologia capaz de transformar os resíduos plásticos em eletricidade.

Este projeto, feito em parceria com a empresa de energia local PowerHouse Energy, utiliza uma câmara de conversão térmica para reutilizar o plástico que seria jogado fora.

O W2T (Waste2Tricity), nome pelo qual é conhecido o projeto, consiste na vaporização do plástico, libertando uma certa quantidade de hidrogénio que atua como gás natural sintético – syngas -, utilizado para a produção de eletricidade.

No final do processo, resta uma pequena quantidade de partículas sólidas e líquidas, mas nenhuma quantidade de gás é desperdiçada.

O W2T ainda está dando os primeiros passos, mas a intenção é construir uma fábrica na Inglaterra para pesquisar  se pode esta inovação ser utilizada em grande escala.

Um dos objetivos da equipe de pesquisadores é – caso se confirme que funciona em grande escala – construir fábricas na Ásia, de forma a reduzir a quantidade de plástico presente nos aterros.

Em comunicado o  pesquisador Joe Howe indicou que um subproduto deste processo é a eletricidade, o que significa que o plástico usado não pode apenas carregar carros elétricos, mas também pode manter as luzes acesas em casa.

Certamente o mundo deve acordar para esta tecnologia.

O que tornará o desperdício de plástico valioso, com a capacidade de alimentar as cidades do mundo e, mais importante, pode ajudar a limpar os nossos oceanos de lixo plástico.

Uma das aplicações práticas desta tecnologia poderá ser a limpeza do Oceano Pacífico, o maior depósito de plástico nos oceanos.

Fonte: Grenn Savers

   
       
 
05/12/2019 - Em audiência, Célio Studart defende fim da matança de jumentos para consumo
05/12/2019 - Número de onça-pintadas volta a crescer na mata atlântica; diz censo
05/12/2019 - *O papel econômico e ambiental do sucateiro
05/12/2019 - Prefeitura contrata consultoria para trazer cemitérios ao século XXI
05/12/2019 - Semicondutores degradáveis e que esticam para aplicações de saúde e meio ambiente
05/12/2019 - Uber do entulho' ajuda no descarte adequado de resíduos
03/12/2019 - Filme biodegradável feito com fécula do cará pode reduzir uso de plástico na Amazônia
03/12/2019 - 300 milhões de pessoas ameaçadas por alta dos oceanos: “evolução do clima é irremediável”
03/12/2019 - Energia solar cresceu mais entre empresas no Brasil em 2019

 

     
Notícias | Tradutor | Cursos | Artigos | Vídeos | Fotos | Calendário Ecológico | Eventos | Quem Somos | Contato
© Copyright 2011 Meio Ambiente News - Todos os direitos reservados