O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

  Pagina Inicial Tradutor Cursos Artigos Vídeos Fotos Calendário Ecológico Eventos Quem somos Contato  

 

Notícias
Humanos causam impactos negativos no meio ambiente há pelo menos 3 mil anos
Tamanho da letra

Novo estudo diz que danos ambientais foram registrados há milhares de anos, com a devastação de florestas para as plantações e criações de animais

Mudanças climáticas causadas por interferência humana não têm nada de novo: um estudo recente, publicado na Revista Science, mostrou que os humanos já causavam impactos no meio ambiente que se generalizaram ao redor do mundo há pelo menos 3 mil anos.

Para chegar à conclusão, 225 pesquisadores ajudaram no projeto ArchaeoGLOBE, um banco de dados sobre como o uso dos solos têm mudado ao longo do tempo em 146 áreas diferentes ao redor do mundo.

Foi incluído na base registros sobre o uso de terrenos para caça, agricultura e pecuária.

Há 12 mil anos, os humanos apenas interagiam com o meio ambiente, mas não como fazem os fazendeiros agrícolas.

Depois, há 4 mil anos, as mudanças ambientais começaram - mas somente há cerca de 3 mil anos, a atividade fazendeira intensiva espalhou impactos ambientais por várias partes do planeta. 

Nossos ancestrais iniciaram o desmatamento de florestas para criar plantações e animais.

Alguns pastores até mesmo começaram a mudar a evolução natural de várias espécies iniciando processos de criação de um determinado grupo de animais, em detrimento de outros. 

“O estudo mostra que os problemas que enfrentamos hoje têm raíz profunda e que eles exigem mais do que soluções simples para serem resolvidos”, afirmou Gary Feinman, co-autor do estudo.

“Eles não podem ser ignorados.”

Os pesquisadores dizem que a nova pesquisa se destaca por mostrar grande similaridade do que ocorria há milhares de anos com as mudanças climáticas atuais.

Um estudo anterior,  de julho deste ano, também fez um paralelo histórico, ao indicar que as mudanças climáticas de hoje em dia seriam as mais graves dos últimos 2 mil anos

Vale lembrar, entretanto, que o desenvolvimento de tecnologias e a utilização de novas maneiras de produzir energia (como a aplicação dos combustíveis fósseis) potencializou os impactos ambientais de maneira exponencial.

Além, é claro, do crescimento constante da população global: até 2050, o mundo precisará alimentar 9,7 bilhões de pessoas. 

Fonte: Galileu

   
       
 
05/12/2019 - Em audiência, Célio Studart defende fim da matança de jumentos para consumo
05/12/2019 - Número de onça-pintadas volta a crescer na mata atlântica; diz censo
05/12/2019 - *O papel econômico e ambiental do sucateiro
05/12/2019 - Prefeitura contrata consultoria para trazer cemitérios ao século XXI
05/12/2019 - Semicondutores degradáveis e que esticam para aplicações de saúde e meio ambiente
05/12/2019 - Uber do entulho' ajuda no descarte adequado de resíduos
03/12/2019 - Filme biodegradável feito com fécula do cará pode reduzir uso de plástico na Amazônia
03/12/2019 - 300 milhões de pessoas ameaçadas por alta dos oceanos: “evolução do clima é irremediável”
03/12/2019 - Energia solar cresceu mais entre empresas no Brasil em 2019

 

     
Notícias | Tradutor | Cursos | Artigos | Vídeos | Fotos | Calendário Ecológico | Eventos | Quem Somos | Contato
© Copyright 2011 Meio Ambiente News - Todos os direitos reservados