O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

  Pagina Inicial Tradutor Cursos Artigos Vídeos Fotos Calendário Ecológico Eventos Quem somos Contato  

 

Notícias
5 produtos do dia a dia que são uma ameaça para o ambiente e a saúde
Tamanho da letra

Os perigos estão mais próximos do que você imagina

Palau, um país na Oceania, tornou-se o primeiro país a proibir o uso de protetores solares, para proteger os recifes de coral das suas águas.

Para muitos consumidores, os efeitos nocivos do produto talvez sejam uma novidade, como salienta uma reportagem divulgada pela BBC, porém a maioria dos cientistas crê que os 10 ingredientes químicos encontrados na composição da maioria dos protetores solares são altamente tóxicos para a vida marinha, podendo inclusive tornar os corais mais suscetíveis à descoloração.

O protetor solar, porém, está longe de ser o único produto do quotidiano com impactos negativos ao meio ambiente.

Descubra outros cinco produtos e alimentos, que poderão lhe surpreender.

Alguns deles com riscos também para a saúde:

Pílulas anticoncepcionais

Lina Nikoleris, autora de um estudo sueco, divulgado em 2016, descobriu que o hormônio etinilestadiol (EE2), uma versão sintética do estrogênio encontrada em algumas pílulas, estava alterando o comportamento e a genética de alguns peixes.

Quando liberado na água como um resíduo, o EE2 demonstrou ser a causa de mudanças no equilíbrio genético de seres como o salmão e a truta, que têm mais receptores de estrogênio que os humanos.

O estudo também identificou que esse hormônio torna mais difícil para os peixes capturar alimentos.

 "Estudos anteriores mostraram que os peixes também desenvolvem problemas para procriar", disse Nikoleris.

"Isso pode levar à extinção de toda uma população de peixes, assim como a outras consequências para ecossistemas inteiros". 

Abacate

Sim, este popular alimento também é prejudicial para o meio ambiente. 

A organização holandesa Water Footprint Network, que faz campanha pelo uso mais eficiente da água, calculou que, para cultivar um único abacate, são necessários cerca de 272 litros de água.

Os efeitos disso são devastadores para as regiões onde a fruta é cultivada.

Abacaxi

A chamada 'rainha das frutas' é cultivada a um ritmo alucinante, o que faz com que em algumas partes do mundo seu cultivo esteja afetando negativamente a natureza. 

Na Costa Rica, um dos maiores produtores mundiais de abacaxis, milhares de hectares de florestas foram desmatados para dar lugar à plantação destas frutas. 

A Federação de Conservação da Costa Rica diz que florestas inteiras desapareceram da noite para o dia, causando danos irreversíveis.

Shampoo

O óleo de palma é um dos óleos vegetais mais eficientes e versáteis do planeta, mas o seu uso generalizado levou igualmente a um desmatamento significativo. 

Num relatório de 2018, o grupo de conservação WWF alertou que a transformação de florestas tropicais e turfeiras em plantações de óleo de palma libertou "enormes quantidades de dióxido de carbono para a atmosfera, propiciando a incidência de mudanças climáticas e destruindo o habitat de espécies como os orangotangos".

Enquanto muitos estão cientes da presença de óleo de palma em produtos comestíveis, como chocolate, margarina, sorvetes, pão e biscoitos, nem todos sabem sobre seu papel em diversos produtos para o lar.

No shampoo, por exemplo, o óleo de palma é usado como uma forma de condicionador.

O mesmo óleo é encontrado em produtos como batons, detergentes para a roupa, sabonetes e pastas de dentes. 

Aromatizantes

Não é apenas com a poluição do ar que as pessoas devem tomar cuidado.

A má qualidade do ar dentro de casa, causada por produtos domésticos do dia-a-dia, como os aromatizantes, é tão ou mais prejudicial.

Os aromatizantes muitas vezes contêm uma substância química chamada limoneno, comumente usada para dar um perfume cítrico ao ambiente, e também é usado em alimentos.

Não é o fato de conter um produto químico, por si só, que faz dele um grande perigo para a saúde.

Mas uma vez libertado no ar pode tornar-se um problema.

Uma experiência realizada pela BBC identificou que quando o limoneno reage com o ozono presente no ar, produz formaldeído - um dos produtos químicos mais comuns e perigosos.

De acordo com informações publicadas pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo, no Brasil, a exposição a altas concentrações desse produto pode causar falta de ar, salivação excessiva, espasmos musculares, coma e eventualmente a morte. 

O formaldeído também é considerado cancerígeno para os humanos.

Fonte: meionorte.com

   
       
 
26/06/2019 - 'Faça parte da biorrevolução hoje', conclamam os criadores de embalagem biodegradável
30/05/2019 - Servida de veneno! 31 novos agrotóxicos acabam de ser liberados
24/05/2019 - Suíços adotam lojas de lixo zero
24/05/2019 - Como limpar nossos rios?
23/05/2019 - Estado americano de Washington legaliza a compostagem humana como alternativa à cremação ou enterro
23/05/2019 - Mata Atlântica tem o menor desmatamento em três décadas
23/05/2019 - ONU lança desafio nas redes sociais e site especial para Dia Mundial do Meio Ambiente
23/05/2019 -  O óculos de sol feito com lixo plástico recolhido da praia
23/05/2019 - Tratamento de esgoto doméstico com plantas é alternativa para evitar poluição dos rios

 

     
Notícias | Tradutor | Cursos | Artigos | Vídeos | Fotos | Calendário Ecológico | Eventos | Quem Somos | Contato
© Copyright 2011 Meio Ambiente News - Todos os direitos reservados