O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

  Pagina Inicial Tradutor Cursos Artigos Vídeos Fotos Calendário Ecológico Eventos Quem somos Contato  

 

Notícias
Carne cultivada em laboratório pode ser mais prejudicial ao Meio Ambiente
Tamanho da letra

Cientistas e ambientalistas estão sempre procurando maneiras de tornar o consumo de carne mais ecológico, mas a carne cultivada em laboratório pode não ser a solução.

Os cientistas dizem agora que a carne sintética pode ser mais prejudicial ao meio ambiente do que as fazendas de gado tradicionais.

A pesquisa mostrou que as fazendas de gado têm desempenhado um papel no aquecimento global.

De fato, os cientistas estimam que 25% de todos os gases de efeito estufa podem ser atribuídos à agricultura, com a produção de carne bovina liderando o caminho na produção de metano e óxido nitroso.

Estas estatísticas alarmantes levaram os cientistas a procurar alternativas viáveis no mercado da carne.

A carne produzida em laboratório tem sido uma solução promissora para o problema, embora os cientistas alertem que o cultivo de carne em laboratório pode ser mais prejudicial ao meio ambiente sob certas circunstâncias.

A maior diferença entre a carne bovina e carne bovina sintétics produzida em laboratório é o tipo de emissão produzida.

Fazendas de gado tendem a produzir muito metano, o que contribui muito para o aquecimento global.

A fabricação de carne em laboratório, por sua vez, libera dióxido de carbono na atmosfera, o que também é ruim para o meio ambiente.

O problema é que o metano se quebra em cerca de 12 anos, enquanto o dióxido de carbono pode permanecer na atmosfera por milhares de anos.

“Por tonelada emitida, o metano tem um impacto de aquecimento muito maior do que o dióxido de carbono. No entanto, só permanece na atmosfera por cerca de 12 anos, enquanto o dióxido de carbono persiste e se acumula por milênios ”, explicou Raymond Pierrehumbert, professor da Oxford Martin School.

Dito isso, o cultivo de carne em laboratório pode ser melhor para o meio ambiente se o processo de manufatura usar energia sustentável.

Isso ajudaria a reduzir o uso total de carbono sem liberar a quantidade de metano das fazendas de gado tradicionais.

Embora isso diminua as emissões de gases do efeito estufa, há outros fatores a serem considerados na carne cultivada em laboratório, incluindo a poluição da água.

Até que mais pesquisas sejam feitas sobre os efeitos a longo prazo da carne cultivada em laboratório, os cientistas são incapazes de determinar qual método é melhor para o meio ambiente.

Fonte: Meio Ambiente Rio

   
       
 
23/05/2019 -  Estão abertas as inscrições para a 8ª Feira de Geociências de Nova Andradina
17/05/2019 - Assim a soja invade a Amazônia
17/05/2019 - Quais são as atividades industriais mais ligadas ao desmatamento?
17/05/2019 - Museus se mobilizam para salvar as espécies ameaçadas
17/05/2019 -  Cuiabá:Estado lança edital para contratar 50 analistas ambientais
16/05/2019 - Cresce a infraestrutura de carga para veículos elétricos
16/05/2019 - *Precisamos falar sobre a geoengenharia
16/05/2019 - Submarino encontra plástico no ponto mais profundo dos oceanos
13/05/2019 -  Fungo que digere plástico é apontado como alternativa de preservação do meio ambiente

 

     
Notícias | Tradutor | Cursos | Artigos | Vídeos | Fotos | Calendário Ecológico | Eventos | Quem Somos | Contato
© Copyright 2011 Meio Ambiente News - Todos os direitos reservados