O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

  Pagina Inicial Tradutor Cursos Artigos Vídeos Fotos Calendário Ecológico Eventos Quem somos Contato  

 

Notcias
COP-14: Brasil inspira criao do Dia Internacional da Ona
Tamanho da letra

Comemoração mundial será em 29 de novembro. Portaria do Ministério do Meio Ambiente, publicada em outubro, instituiu a data e a escolha da espécie como símbolo brasileiro da conservação da biodiversidade.

 A biodiversidade ganhou uma nova data comemorativa: o Dia Internacional da Onça Pintada, definido durante a Conferência das Partes da Convenção sobre Diversidade Biológica (COP-14) por organizações não governamentais e países de ocorrência da espécie

O governo brasileiro, que havia institucionalizado a data em âmbito nacional, por meio da
Portaria MMA nº 8, de 16 de outubro de 2018 inspirou a iniciativa mundial.

O documento institui, ainda, a onça pintada como símbolo brasileiro da conservação da biodiversidade.

A COP-14 ocorre no Egito até o dia 29.

O objetivo da data mundial é aumentar a conscientização sobre as ameaças enfrentadas pela onça, promover esforços de conservação garantindo sua sobrevivência e reforçar o papel da onça como uma espécie-chave, indicação de um ecossistema saudável.

A proposta foi apresentada pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) jutnamente com o World Wildlife Fund (WWF), a Wildlife Conservation Society (WCS) e a Panthera, além de representantes de governos.

A ação se alinha aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), ao Plano Estratégico para a Biodiversidade 2011-2020 e as Metas de Aichi para a Biodiversidade.


MANEJO E CONSERVAÇÃO


No Brasil, o ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte, reforçou que o país está comprometido em proteger a onça-pintada.

“Estabelecemos o Dia Nacional para aumentar a conscientização pública e promover ações integradas”, disse.

O Ministério do Meio Ambiente, por meio do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), mantém o Centro de Pesquisa, Manejo e Conservação de Espécies de Mamíferos Carnívoros (Cenap).

É de responsabilidade do Centro o desenvolvimento do Plano de Ação Nacional para Conservação da Onça-pintada, que tem como abrangência a área de distribuição potencial da espécie nos biomas Amazônia, Cerrado, Caatinga, Mata Atlântica e Pantanal.

A conservação da espécie na região do Parque Nacional do Iguaçu (PR) é resultado do esforço conjunto de três países: Brasil, Argentina e Paraguai.

“Saltamos de uma população efetiva estimada em 50 indivíduos em 2008 para os atuais 100 indivíduos”, afirma Ronaldo Gonçalves Morato, coordenador do Cenap/ICMBio.

“É uma grande conquista, mas os esforços não podem parar. Para a região, nossa meta é atingir 250 indivíduos até 2030”, diz Ronaldo.

No Parque do Iguaçu, a equipe estuda o deslocamento, comportamento, dieta das onças e monitora os animais por meio de armadilhas fotográficas.

Também atua junto à comunidade levando e obtendo informações para a convivência harmoniosa entre pessoas e onças.


PLANO DE AÇÃO


Durante a COP-14 também foi apresentado um plano de ação global para a conservação da espécie (Roadmap Jaguar High 2030).

O objetivo é fortalecer o Corredor da Onça-Pintada, do México à Argentina, assegurando 30 paisagens prioritárias de conservação da onça até o ano de 2030.

O Brasil vai trabalhar para assegurar a preservação de 30 unidades de conservação prioritárias e o estabelecimento de corredores de conectividade.
A onça-pintada é o maior carnívoro da América Latina, abrangendo 18 países.

No entanto, 50% da variação original da espécie foi perdida e as populações de onça-pintada estão em declínio devido à caça ilegal, ao conflito humano-jaguar e à perda e fragmentação do habitat.

Devido a esse declínio, incluindo a extinção da onça-pintada em El Salvador e no Uruguai, os governos de 14 dos 18 estados com ocorrência de onças-pintadas já se engajaram em estratégias para salvar a espécie.

A iniciativa abrirá um novo caminho para fortalecer a cooperação internacional e a conscientização das iniciativas de proteção da onça-pintada, incluindo aquelas que mitigam o conflito humano-onça, conectam e protegem habitats de onça-pintada e estimulam oportunidades de desenvolvimento sustentável, como ecoturismo, que apóiam o bem-estar de comunidades e povos que coexistem com a espécie.

Quatro caminhos estratégicos de conservação da onça-pintada estão delineados no roteiro:

1) Coordenação de toda a extensão em apoio à proteção, conectividade, ampliação e melhoria da ambição;
2) Desenvolvimento e implementação a nível nacional das estratégias dos países abrangidos e contribuições melhoradas para os esforços transfronteiriços;
3) Ampliação de modelos de desenvolvimento sustentável compatíveis com a conservação em corredores de onça-pintada;
4) Aprimorar a sustentabilidade financeira de sistemas e ações voltadas à conservação de onças-pintadas e ecossistemas associado.


SOBRE A COP

A Conferência das Partes (COP) é o principal órgão da Convenção sobre Diversidade Biológica (CBD, na sigla em inglês) das Nações Unidas.

A cada dois anos, os países signatários reúnem-se para firmar pactos e analisar o andamento das metas estabelecidas anteriormente.

Foram estabelecidos sete programas temáticos de trabalho (zona costeira e marinha; águas continentais; agricultura; áreas secas e semiáridas; florestas; montanhas e ilhas), que correspondem a alguns dos principais biomas do Planeta.

Para cada temática, são associados visão e princípios básicos para orientar o trabalho futuro

Fonte: Envolverde

   
       
 
06/12/2018 - Cmera escondida mostra bezerros machos sendo baleados em fazenda leiteira
06/12/2018 - *Amaznia, desconhecida dos brasileiros
06/12/2018 - reas de proteo ambiental j cobrem 15% da superfcie terrestre, diz ONU
04/12/2018 -  Aquecimento global transforma em fmeas 99% de uma populao de tartarugas marinhas
04/12/2018 - Cientistas alertam que recuperao da biodiversidade poder demorar milhes de anos
04/12/2018 - Brasil sobe no ranking dos pases mais atingidos por riscos climticos extremos
04/12/2018 - A floresta cujas rvores podem 'andar' at 20 metros por ano
04/12/2018 - Opinio: poca dura para luta contra aquecimento global
03/12/2018 - Bolsonaro critica forma como europeus defendem meio ambiente e os indgenas

 

     
Notícias | Tradutor | Cursos | Artigos | Vídeos | Fotos | Calendário Ecológico | Eventos | Quem Somos | Contato
© Copyright 2011 Meio Ambiente News - Todos os direitos reservados