O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

  Pagina Inicial Tradutor Cursos Artigos Vídeos Fotos Calendário Ecológico Eventos Quem somos Contato  

 

Notícias
MT é o segundo no ranking de desmatamento da Amazônia Legal
Tamanho da letra


Desmatamento em MT

Estado é responsável por 22% do índice total de desmatamento registrado pelo Inpe, perdendo apenas para o Pará.

De acordo com dados divulgados pelos ministérios do Meio Ambiente (MMA) e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC),

O Mato Grosso ocupa o segundo lugar no ranking dos estados que contribuíram para o aumento do desmatamento na Amazônia Legal.

Com 22% do índice geral apontado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Mato Grosso é responsável pelo desmatamento de uma área de 1.749 km² , cerca de 12% a mais do que o registrado no mesmo período de 2017.

O mapeamento utilizou imagens do satélite para registrar e quantificar as áreas desmatadas maiores do que 6,25 hectares.

Foi considerado como desmatamento a remoção completa da cobertura florestal primária por corte raso, independentemente da futura utilização dessas áreas.

Depois de ter acesso aos dados, o governo federal estabeleceu um procedimento para reunir e sistematizar as informações sobre o desmatamento em áreas autorizadas e assim, conseguir identificar quanto do desmatamento é ilegal e quanto foi realizado com a autorização dos órgãos ambientais competentes.

Em nível nacional, o Ministério do Meio Ambienta, em parceria com as instituições estaduais, Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e Polícia Rodoviária Federal (PRF) tem buscado intensificar a fiscalização.

O resultado foi aumento de 6% no número de autuções, 56% de áreas embargadas e de 131% de madeira apreendida.

Além de 138% do índice de apreensão de equipamentos utilizados em ações de desmatamento ilegal, em todo o país.

Como o desmatamento ilegal muitas vezes está associado a outros crimes, como lavagem de dinheiro, tráfico de armas, drogas e animais e trabalho escravo, a Polícia Federal instaurou 823 procedimentos criminais no período.

Foto: Sema-MT/ Assessoria
Fonte:G1 MT

   
       
 
17/01/2019 - Tigres poderão ser completamente extintos em até 10 anos
17/01/2019 - Indústria de higiene pessoal vai eliminar o uso de micropartículas plásticas sólidas insolúveis em produtos enxaguáveis
17/01/2019 - Nestlé pretende eliminar canudos de plástico de todos os produtos
17/01/2019 - Espécies de café correm risco de extinção, afirma pesquisa
17/01/2019 - Indígenas dos EUA resgatam o bisão para suas terras
17/01/2019 - Ministério do Meio Ambiente suspende acordos com ONGs
11/01/2019 - Ministro do Meio Ambiente diz que pode rever Unidades de Conservação e liberar ferrovias nessas áreas protegidas
11/01/2019 - Demanda por água no Brasil aumentará 24% na próxima década
10/01/2019 - Cresce número de registros de produtos biológicos para uso agrícola

 

     
Notícias | Tradutor | Cursos | Artigos | Vídeos | Fotos | Calendário Ecológico | Eventos | Quem Somos | Contato
© Copyright 2011 Meio Ambiente News - Todos os direitos reservados