O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

  Pagina Inicial Tradutor Cursos Artigos Vídeos Fotos Calendário Ecológico Eventos Quem somos Contato  

 

Notícias
Só 13% do oceano ainda estão intocados
Tamanho da letra


Navio pesqueiro na Antártida, onde restam algumas das poucas regiões intocadas

Estudo mostra que somente algumas regiões permanecem praticamente livres de impacto humano no Ártico, Antártida e no Pacífico. Sem acordos ambientais, áreas podem desaparecer em 50 anos.

Ameaçadas pela pesca predatória, pelo transporte de carga e pela poluição, as áreas oceânicas que ainda podem ser consideradas praticamente intocadas estão desaparecendo.

Atualmente, apenas 13% dos oceanos estão livres do impacto da atividade humana, mostrou uma pesquisa liderada por cientistas australianos publicada na quinta-feira (26/07).

O oceano cobre 70% do planeta Terra, mas os humanos "conseguiram impactar significativamente quase todo esse vasto ecossistema”, diz o líder do estudo, Kendall Jones, da Universidade de Queensland.

Segundo ele, os autores da pesquisa ficaram "abismados” com o resultado

As áreas definidas pelo estudo como quase intocadas, ou selvagens, são aquelas "praticamente livres de perturbações humanas”, como a presença de fertilizantes na água, por exemplo.

Esses locais ainda podem ser encontrados no Ártico e na Antártida, assim como em torno de ilhas remotas no Oceano Pacífico, e assim permanecem principalmente por conta do gelo, que impede o acesso humano, ou da baixa densidade populacional em seus arredores.

Mas o estudo afirma que nenhum lugar no oceano está completamente livre de impactos humanos e que, com as mudanças climáticas, regiões cobertas por gelo agora estão acessíveis.

Em regiões costeiras, que abrigam quase 40% da população mundial, quase não restam áreas em grande parte livres do impacto humano.

"Essas áreas estão em declínio, e protegê-las precisa se tornar o foco de acordos ambientais multilaterais. Caso contrário, elas provavelmente desaparecerão dentro de 50 anos”, diz Kendall.

Apenas cerca de 7% do total das áreas oceânicas são protegidos, e menos de 5% das áreas praticamente intocadas estão sob proteção.

A ONU começou a negociar no ano passado o seu primeiro tratado de conservação ligado ao alto mar, que seria um instrumento legalmente vinculante para governar o uso sustentável dos oceanos fora das fronteiras marítimas nacionais

Essas áreas cobrem quase metade do planeta.

O estudo foi publicado no jornal científico Current Biology.

Fonte: DW Notícias

   
       
 
16/10/2018 -  Cientistas alertam que recuperação da biodiversidade poderá demorar milhões de anos
15/10/2018 - Governo pede e Justiça amplia devastação no Pantanal
14/10/2018 - Mitos e verdades sobre carros elétricos
14/10/2018 - Brasileira de 16 anos cria canudo biodegradável com material baratinho
13/10/2018 - Lei que proíbe distribuição de animais vivos como brindes é sancionada em Joinville (SC)
13/10/2018 - Cidade do México afunda de 8 a 12 centímetros por ano, segundo universidade
13/10/2018 - ONU pretende criar até 2020 um tratado para proteção do alto-mar
12/10/2018 -  Movimento de retorno à natureza inspira projeto educacional
12/10/2018 - Novo governo vai decidir o destino do maior capital natural do mundo

 

     
Notícias | Tradutor | Cursos | Artigos | Vídeos | Fotos | Calendário Ecológico | Eventos | Quem Somos | Contato
© Copyright 2011 Meio Ambiente News - Todos os direitos reservados